sexta-feira, 4 de novembro de 2016

There Is A Light That Never Goes Out (tradução)

















E quando bate aquela tristeza repentina, que você sabe com toda certeza o motivo e os porquês.

De repente toca aquela música do nada, e você viaja no tempo, e se vê naquele lugar, no momento exato em que a escutou pela primeira vez.

Lembra das razões que te fizeram se apaixonar por ela.

A mão para fora do carro... vento no rosto.

E aquele sorriso ao seu lado.

A tristeza/insegurança/solidão que outrora, apertava, se transforma em muita saudade.

E quando se dá conta, está embriagada em lembranças.

O jeito agora é ir dormir com aquele sorriso no rosto.

E que os sonhos sejam tão agradáveis, quanto as doces lembranças.

Amar faz bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário