terça-feira, 5 de novembro de 2013

Acabou.

Eu passei por grandes obstaculos para conquistar o milagre da vida. Confesso que hoje não sou apaixonada por ela. O medo me rouba a paz. A ansiedade e a insegurança talvez me impeçam de conquistar meu único final feliz. Minha atividades familiares e sociais, junto com minha frustração profissional, espiritual e auto-estima baixa entulham minhas emoções. Meus sorrisos em casa não são tão espontâneos e tão frequentes. Fico tão ocupada com meus pensamentos auto-destrutivos que não acho tempo para dialogar comigo mesma. Passei minha vida inteira cuidando de todo mundo, mas não me dei conta que esqueci da pessoa mais importante de todas as outras: EU! Tenho pensado seriamente na minha vida nessas últimas semanas e percebi que eu me abandonei. E ontem em meu quarto percebi que todos podem me chamar num momento de tristeza, mas eu não tenho um ombro pra chorar, ou à quem chamar quando é o meu joelho que ta ralado ou meu coração despedaçado. Eu faço faxina em casa, cuido da minha mãe, minha sobrinha que amo tanto, faço comida, arrumo meu guarda-roupa, agrado aqueles que um dia me feriram imensamente, estou sempre aqui para todos. Faço faxina até na vida dos outros, mas nesses anos todos não fiz uma faxina em tudo que perturba a minha alma. Minha vida ta sempre girando em torno do "próximo"... To sempre fazendo velório antes do morto, sofrendo por antecipação, vivendo dramas que nem aconteceram em minha vida e que talvez nem aconteçam. Já disse tantas vezes, na verdade indaguei por que nasci e que não havia pedido isso, quando na verdade eu lutei para nascer, ou melhor todos nós lutamos em meio a vários espermatozoides para fecundar um ovulo. Eu fiz sem ao menos raciocinar. Não posso e não vou desistir da minha vida jamais. Em diversas etapas eu me senti fragil e solitaria, mas fui forte. E agora que possuo tantas experiencias por conta de tudo que ja vivi em minha vida, como pude ser tão tola? Hoje ao me olhar nos espelho não vi apenas olhos vermelhos e inchados. Eu me despi tanto interiormente quanto exteriormente. E continuei observando no espelho. De frente, de lado, de costas... Olhei com atenção cada detalhe e percebi que todas as minhas cicatrizes, tudo aquilo que outrora era motivo de vergonha para mim, faz parte da minha história e da mulher que sou hoje. E sou muito mais do que as pessoas dizem. Muito melhor. Porque fui lapidada por Deus. Sou obra viva nas mãos do meu Mestre. Sou a menina dos olhos Dele e o amor que Ele tem por mim é sobrenatural. Ele é a primazia em minha vida. Por que Dele, por Ele, para Ele são todas as coisas. Eu tenho todos os motivos para superar minhas barreiras e vencer minhas dores emocionais. Eu vou enfrentar, sabe porque? Sou Perfeita em minhas imperfeições, por que o poder de Deus se aperfeiçoa na minha fraqueza e quando estou fraco, sou forte. O maior carrasco do homem é ele mesmo, ninguém pode me ferir mais do que eu mesma. Eu vou VIVER, não sobreviver... E não terei medo das minhas emoções, não terei receio de chorar e de expor tudo que sinto. E mesmo que dê tudo errado não deixarei de dar uma nova chance a mim mesma. Pois em Cristo sou mais que vencedora e ser vencedor não significa deixar de cometer erros e falhas, mas ser corajosa o suficente para assumi-los, reconhece-los e corrigi-los. Deus me deu um prêmio muito maior que qualquer outro, Ele me deu o milagre da vida. A chance de deixar a minha marca nessa Terra. E todos que me decepcionaram foram só uma escada, uma lição e grande aprendizado para que hoje eu possa dizer com certeza absoluta:  Eu Sou Uma Mulher de Valor. Sou por todas a pessoas boas e más que passaram,  cada lagrima, cada noite mal dormida, cada cicatriz e todas as puxadas de tapete. Por que se não fossem as lutas eu não saberia reconhecer as Tuas bençãos. Nesse exato instante, aqui sozinha na casa da minha avó, eu digo com toda a certeza: As coisas VELHAS se passaram, Eis que TUDO se fez NOVO!!!!
Uma nova história Deus tem pra mim!

Nenhum comentário:

Postar um comentário