domingo, 14 de julho de 2013

Deus estou tão vazio, nada há em mim...

Que te possa entregar, nada há em mim...
Mas como oferecer sem ter pra dar, apenas alguns cacos pelo chão.
Deus estou tão vazio, nada há em mim.
Com que restou, ergue outra vez, podes reconstruir com o que sobrou de mim.
O fundamento não se abalou, ele ficou de pé, esse alicerce é minha fé.

Nenhum comentário:

Postar um comentário