sábado, 21 de janeiro de 2012


Como pode eu te amar e te odiar ao mesmo tempo? 
São sentimentos tão opostos, mas que não se separam. 
Parecidos com eu e você. 
Te amo quando você me fala coisas sem sentido. 
Te odeio quando faz brincadeiras que me deixam com raiva. 
Te amo mais ainda quando vem com esse seu jeitinho doce e conquista ainda mais o meu coração. 
Amo quando fala baixinho ao meu ouvido... 
E também quando me abraça e faz carinho até eu dormir... 
Amo o fato de dizer que não vai mais fazer minhas vontades e mesmo assim continuar fazendo todas elas... rs
Te odeio quando faz isso. 
Te odeio quando diz que tudo vai ficar bem, quando me faz parar de chorar. 
Te amo por me acalmar. 
Te odeio quando me deixa com ciúmes. 
Te amo quando faz a sua própria cena de ciúmes. 
Te odiar é tão fácil quanto te amar. 
Te odeio quando me deixa esperando. Quando não me liga. Quando bebe...
 Odeio admitir que realmente você me conhece só pelo olhar...
Te amo quando percebe que eu não estou bem só por uma frase dita. 
Te amo quando me deixa entrar na sua vida.
Amo seu cheiro, seu abraço, seus beijos e o carinho no cabelo...
Amo até quando sento ao seu lado e você faz carinho na minha perna...
Amo sentir você assim, bem perto de mim...
Amo a idéia de que isso tudo será sempre meu. 
Te amo de forma inexplicável. 
Te odeio da maneira mais racional possível. 
Te amo por ser chato. Te amo por ser bobo. Te odeio por estar longe, ás vezes. 
Mas, depois de tudo o que amo e odeio em você... Só uma coisa prevalece, eu odeio o fato de não conseguir te odiar a ponto de não deixar de te amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário