quinta-feira, 26 de maio de 2011

....





Pode invadir ou chegar com delicadeza, mas não tão devagar que me faça dormir.
Não grite comigo, tenho o péssimo hábito de revidar.
Acordo pela manhã com mau humor mas ... faça um carinho em meus cabelos, beije meu pescoço, sussurre coisas loucas ao meu ouvido e permita que eu escove os dentes antes de retribuir.
Toque muito em mim, principalmente nos cabelos e minta sobre minha nocauteante beleza.
Tenho vida própria, me faça sentir saudades, conte algumas coisas que me façam rir, conte piadas, faça coisas boas, me olhe como um menino, me conduza como um homem e de um sorriso olhando dentro de meus olhos.
Sem muitos presentes, prefiro atitudes! Me surpreenda!
Acredite nas verdades que digo e também nas mentiras, elas serão raras e sempre por uma boa causa.
Respeite meu choro, me deixe sozinha ás vezes, só volte quando eu chamar e, não me obedeça sempre, que eu também gosto de ser contrariada. ( Então fique comigo quando eu chorar, combinado?).
Seja mais forte que eu e menos altruísta!
Não se vista tão bem... gosto de camisa para fora da calça, gosto de braços, gosto de pernas e muito de pescoço.
Reverenciarei tudo em você que estiver a meu gosto: boca, olhos, sorriso, barriga, cabelos, o peito e a covinha na bochecha.
Leia, escolha seus próprios livros, releia-os.
Seja um pouco caseiro e um pouco da vida, não de boate que isto é coisa de gente triste.
Não seja escravo da televisão, nem contra. Nem escravo meu, nem filho meu, nem meu pai.
Escolha um papel para você que ainda não tenha sido preenchido e o invente muitas vezes.


Me enlouqueça uma vez por dia mas, me faça uma louca boa, uma louca que ache graça em tudo que rime com louca: loba, boba, rouca, boca ...
Goste de música e de fazer amor com amor, com carinho e com jeitinho.
Queira filhos, alguns com meu sorriso largo e cabelo escuro, e outros com os teus olhos e seu narizinho.
Não me conte seus segredos ... me faça massagem nas costas, carinho na barriga pra dormir, beije a ponta do meu nariz, deixe seu corpo assim bem juntinho ao meu.
Não fume, não beba, seja sincero, chore, seja otimista, engraçado e inteligente.
Me rapte!
Se nada disso funcionar ... experimente me amar!


Martha Medeiros

*Algumas modificações!

Nenhum comentário:

Postar um comentário