domingo, 13 de março de 2011

Teu Rastro.



Ontem por incrível que pareça todos os lugares que pisei eu te procurei.
Teus rastros ficaram por lá, mesmo sabendo que teus passos nunca fizeram parte daquele lugar.
Em meio há tantas pessoas estranhas, sorrisos, olhares, bebidas, música... você não me saia da cabeça.
Falei seu nome sem querer algumas vezes.
Ainda consigo me recordar.
Fiquei pensando em como estaria, fazendo o que, será que pensando em mim também?
Seu olhar, sua voz e esse teu jeito meio atacado, ciumento, exagerado e maluco de ser.
Fiquei feliz em poder sentir tua falta, isso mostra o quanto necessitamos de alguém.
Eu te preciso. Perto, longe, tanto faz. Preciso da tua voz, tua respiração, teu zelo e sinto necessidade da tua proteção.
De me sentir tua menina.
Preciso saber que você está bem, se respira, se esta ouvindo uma de nossas músicas, se comeu ou tomou banho...
Me faz bem pensar nessas atividades cotidianas, que supostamente você está fazendo.
Ah, e eu estou te esperando, com meu olhar penetrante, sorrisão largo de coringa e meu coração pulsando forte, quero te abraçar até sentir o mundo girar apenas para nós.
É, eu bem gosto muito de ti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário