quinta-feira, 22 de julho de 2010

Primavera


O meu amor sozinho
É assim como um jardim sem flor
Só queria poder ir dizer a ele
Como é triste se sentir saudade

É que eu gosto tanto dele
Que é capaz dele gostar de mim
E acontece que eu estou mais longe dele
Que da estrela ao reluzir da tarde

Estrela eu lhe diria
Desce a terra que o amor existe
E a poesia só espera ver a ser a primavera
Para não morrer ...

Não há amor sozinho
É juntinho que ele fica bom
Eu queria dar-lhe todo o meu carinho
Eu queria ter felicidade

É que o meu amor é tanto
Um encanto que não tem mais fim
E no entanto ele nem sabe que isso existe
É tão triste se sentir saudade

Amor eu lhe direi
Amor que eu tanto procurei
Ah! quem me derá eu pudesse ser
A tua primavera e depois morrer ...
E depois morrer...

quarta-feira, 21 de julho de 2010

SAUDADE...



" Em alguma outra vida, devemos ter feito algo de muito grave, para sentirmos tanta saudade..."

Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, doem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim.

Mas o que mais dói é a saudade. Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que morreu, do amigo imaginário que nunca
existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, que o tempo não perdoa. Doem essas saudades todas.

Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ela no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o dentista e ela para a faculdade, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-la, ela o dia sem vê-lo, mas sabiam-se amanhã. Contudo, quando o amor de um acaba, ou torna-se menor, ao outro sobra uma
saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é basicamente não saber. Não saber mais se ela continua fungando num ambiente mais frio. Não saber se ele continua sem fazer a barba por causa daquela alergia. Não saber se ela ainda usa aquela saia. Não saber se ele foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ela tem comido bem por causa daquela mania de estar sempre ocupada, se ele tem assistido as aulas de inglês, se aprendeu a entrar na Internet e encontrar a página do Diário Oficial, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua preferindo Malzebier, se ela continua preferindo suco, se ele continua sorrindo com aqueles olhinhos apertados, se ela continua dançando daquele jeitinho enlouquecedor, se ele continua cantando tão bem, se ela continua detestando o MC Donald's, se ele continua amando, se ela continua a chorar até nas comédias. Saudade é não saber mesmo! Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Saudade é não querer saber se ela está com outro, e ao mesmo tempo querer. É não saber se ele está feliz, e ao mesmo tempo perguntar a todos os amigos por isso... É não querer saber se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais saber de quem se ama, e ainda assim doer. Saudade é isso que senti enquanto estive escrevendo e o que você, provavelmente, está sentindo agora depois que acabou de ler...

Miguel Falabella

domingo, 18 de julho de 2010

sexta-feira, 16 de julho de 2010


"EXISTEM AMORES FEITOS PARA NÃO SEREM VIVIDOS AQUI..."

quarta-feira, 14 de julho de 2010

segunda-feira, 12 de julho de 2010

CARINHOSO




Meu coração, não sei por que
Bate feliz quando te vê
E os meus olhos ficam sorrindo
E pelas ruas vão te seguindo
Mas mesmo assim
Foges de mim

Ah se tu soubesses como sou tão carinhosa
E o muito, muito que te quero
E como é sincero o meu amor
Eu sei que tu não fugirias mais de mim

Vem, vem, vem, vem
Vem sentir o calor dos lábios meus a procura dos teus
Vem matar essa paixão que me devora o coração
E só assim então serei feliz
Bem feliz

Ah se tu soubesses como sou tão carinhosa
E o muito, muito que te quero
E como é sincero o meu amor
Eu sei que tu não fugirias mais de mim

Vem, vem, vem, vem
Vem sentir o calor dos lábios meus a procura dos teus
Vem matar essa paixão que me devora o coração
E só assim então serei feliz
Bem feliz



Composição: Pixinguinha

ARREPENDIMENTO


Você caiu ou errou, recuou ou se desviou... e agora está arrependido e sofrendo?
Levante a sua cabeça. Erga-se!
Como?
Se não sente força suficiente, não desanime.
Não fique no chão, se martirizando, lembrando dos erros e se lamentando.
Conte com a misericórdia e o poder de Deus.
Embora difícil de entender, e portanto de acreditar, Deus está agora mesmo estendendo Sua mão salvadora a todos que caíram, erraram, recuaram ou se desviaram.
A todos, sim. A todos que já tomaram consciência da queda, do erro, do recuo ou do desvio, e que já se sentem arrependidos de verdade, portando dispostos a se voltarem para o alto, para o alvo, o caminho de Cristo.
Deus não deixa no chão aquele que pecou, mas que, arrependido, pede seu misericordioso perdão e anseia por Sua mão salvadora.

* O céu dá uma festa recepcionando aquele que se arrependeu...

domingo, 11 de julho de 2010

FALA COMIGO



Fala comigo,fala senhor
Decidi te obedecer por amor
Eu preciso aprender o caminho do teu coração
Fala comigo, como um pastor que conduz o seu rebanho
Eu desconheço outra voz que não venha de ti
Fala comigo senhor,
Eu preciso te ouvir, eu preciso te ouvir

Sei que me falas através de um irmão
Eu sei que me falas quando dobro os joelhos em oração
Eu sei que me falas pela tua palavra
E falas comigo até quando te calas
Eu sempre te ouço na tribulação
Tua voz me acalma e traz consolo ao meu coração
E quando não sei que direção tomar
Eu paro tudo pra te escutar
Nada é mais importante
Eu só quero te ouvir falar

Fala comigo,fala senhor
Decidi te obedecer por amor
Eu preciso aprender o caminho do teu coração
Fala comigo, como um pastor que conduz o seu rebanho
Eu desconheço outra voz que não venha de ti
Fala comigo senhor,
Eu preciso te ouvir, eu preciso te ouvir

Sempre Te ouço na tribulação
Tua voz me acalma e trás consolo ao meu coração
E quando não sei que direção tomar
Eu paro tudo pra Te escutar
Nada é mais importante
Eu só quero Te ouvir falar

AUTO-ANÁLISE


Há gente que não faz mal porque está atrás das grades.
Outras pessoas não o fazem por temor à polícia.
Outros que temem somente o julgamento das pessoas.
Há alguns que chegam mesmo a ser "bonzinhos" porque desejam ser admirados pelos outros.
Há alguns que foram ensinados, treinados e programados para serem "bonzinhos".
Finalmente, há os que fazem somente o bem porque obedecem à voz de sua própria consciência.
Mas, e você?
Onde se encaixa?
Desculpe a curiosidade!
Não responda a mim, mas a si mesmo.

* Que possa eu sempre fazer o bem, sem interesse algum... somente para Te agradar...

sábado, 10 de julho de 2010

MENTIRA


Você e eu temos conhecido muita gente que, de tanto e tão frequentemente usar a mentira para proteger-se e lucrar, não vacila em cometer atos imorais e lesivos aos outros.

Para eles, mentira garante impunidade; mentira possibilita explorar e agredir.
É dessa forma que a mentira se faz a porta larga para todos os delitos, e logo leva a ruína total de muitas vidas.

Quando assumimos um compromisso de não recorrer à mentira como um meio de proteção e aquisição, ou seja, quando passamos a assumir a plena responsabilidade por nossas ações, dificilmente caímos em erro, dificilmente praticamos atos incorretos e injustos, dificilmente nos deixamos tentar, corromper, degradar, perder...

A mentira é corruptora. A verdade nos ergue e nos salva!

* Seja teu falar sim sim, não não.

ROMÂNTICOS



Românticos são poucos
Românticos são loucos
Desvairados
Que querem ser o outro
Que pensam que o outro
É o paraíso...

Românticos são lindos
Românticos são limpos
E pirados
Que choram com baladas
Que amam sem vergonha
E sem juízo...

São tipos populares
Que vivem pelos bares
E mesmo certos
Vão pedir perdão
Que passam a noite em claro
Conhecem o gosto raro
De amar sem medo
De outra desilusão...

Romântico
É uma espécie em extinção!
Romântico
É uma espécie em extinção!

Românticos são poucos
Românticos são loucos
Desvairados
Que querem ser o outro
Que pensam que o outro
É o paraíso...

Românticos são lindos
Românticos são limpos
E pirados
Que choram com baladas
Que amam sem vergonha
E sem juízo...

São tipos populares
Que vivem pelos bares
E mesmo certos
Vão pedir perdão
Que passam a noite em claro
Conhecem o gosto raro
De amar sem medo
De outra desilusão...

Romântico
É uma espécie em extinção!
Romântico
É uma espécie em extinção!

Românticos são poucos
Românticos são loucos
Como eu!
Românticos são loucos
Românticos são poucos
Como eu! Como eu!

sexta-feira, 9 de julho de 2010

SOLIDÃO


Você ainda se sente, só, dolorosamente só?!
Quer sair dessa?
Pois bem, há uma solução: garanto que aí em seu bairro há outros solitários que precisam de companhia.
Por que você não vai ao encontro deles, para os ajudar?
Só se sente solitário quem quer!
Existem tantos orfanatos, asilo de idosos, centros assistenciais!
Por que você não vai até lá?
Ou será que você está sofrendo da maior das doenças, que é o egoísmo???


* É o egoísmo que faz a solidão crescer e doer...

quinta-feira, 8 de julho de 2010

MUDANÇA


Você acha que está tudo ruim, que o mundo já não tem mais jeito?
Será que não tem jeito mesmo?
Então, é o desespero total?!!!
Não admitamos uma coisa tão ruim.
O mundo tem jeito, sim!
Vemos muitos acontecimentos horríveis.
Até agora as coisas têm se deteriorado porque cada um que pensa que a situação deve mudar, trata de esperar que alguém mude alguma coisa.
A mudança, a melhora... que os outros realizem!
Você é assim?
Não viu ainda que se você não mudar, nada vai mudar?
Não vê que muitas vezes a "melhora" deve ser iniciativa sua?
Tanto na vida secular como na particular, familiar, sentimental, espiritual e etc...
Você é desses que só sabe reclamar do governo, da igreja, do pastor, dos irmãos, dos vizinhos, parentes e amigos.
Só vê nos outros erros e pecados, e nada em VOCÊ?
Você ainda está aí de braços cruzados, somente reclamando?! Continua esperando iniciativa somente dos demais?!

*Que a paz e a benigdade comecem por mim...

A situação, de fato, é preocupante. Guerras, assassinatos, brigas e disputas pelo poder. No mundo todo!
Diante de tudo isto, você pensa em fazer o que ?
O mundo pode melhorar, mas só se você e eu , cada um de nós, começar a fazer algo, em proveito da paz, da verdade, da justiça, do bem de todos, enfim.
E isto só se consegue com a redução de nosso egoísmo;
quando chegarmos a esta coisa difícil que é pensar, falar e dizer primeiro o bem do outro, sem que nos preocupemos em ganhar algo com isto.
Se fizermos o bem ao próximo, Deus toma conta de nós.
E que significa isto senão felicidade verdadeira?

* Usa-me, Senhor como instrumento vivo, para selar a paz e o amor...

quarta-feira, 7 de julho de 2010

sábado, 3 de julho de 2010

MEU CORAÇÃO É SEU!


E o seu coração é meu?

Será que nos amamos
com a mesma intensidade,
com a mesma verdade? ♥

NÃO BANALIZE O SENTIMENTO AMOR


Não use a palavra em vão,
não a pronuncie sem sentir!
Amor é muito mais do que uma
coisa banal dita a toda hora,
e sem ser verdadeira.

Vejo pessoas dizendo eu te amo
para pessoas que acabaram
de conhecer, e pouco tempo depois,
nem se falam mais,
então aonde foi parar o amor?

É preciso esperar o verdadeiro
sentimento aparecer,
e só com essa certeza, olhar
nos olhos e dizer:

Eu te amo.


Autora: Sandra Ribeiro

NO MEU PENSAMENTO


O tempo parece ter estacionado.
Nada me distrai,
a saudade está aqui tão presente,
sólida, palpável...

No meu coração, terá sempre um
lugar que será teu.

VOU ME PERMITIR


Eu vou me permitir dizer muitos nãos,
e a ouví-los também.

Eu vou me permitir dar muita risada,
mesmo que pessoas em volta não saibam
meus motivos!

Eu vou me permitir errar, me arrepender
e tirar disso uma lição de vida.

Eu vou me permitir não fingir uma
auto-sufiência que eu não tenho.

Eu vou me permitir deixar as lágrimas
cairem livremente, para que a tristeza
vá embora com elas.

Eu vou me permitir ser menos prepotente
e aprender a enxergar os outros sem
cobrar deles a perfeição que eu não tenho.

Eu vou me permitir fazer coisas
inusitadas; cantar, dançar, pular
e andar na chuva sem pressa.

Eu vou me permitir deixar as portas
abertas para que a felicidade não
se acanhe quando chegar e entre
sem cerimônia...

Autora: Sandra Ribeiro